Qual Lobo você Alimenta?

Escrito Por: Alberto Martin Publicado em: ROOT Data de Criação: 01/06/2017 Acessos: 458 Comentários: 0

Olá amigos leitores, hoje o assunto é um dos mais importantes de que se tem notícia.

Vamos falar sobre como ajudar a pessoa mais importante da sua vida. Sei que já sabe quem é.

 

Sim amamos algumas pessoas, mas quem de fato vamos tratar neste texto é a sua vozinha e principalmente de você. Não é a avó, essa é sempre querida e bem tratada, me refiro à sua voz interna. Chamamos essa voz de diálogo interno. É ele que é o seu melhor amigo (a) ou pior inimigo (a). “Somos o que pensamos".

 

Tudo surge com nossos pensamentos, com o nosso pensamento fazemos nosso mundo.” Buda O Diálogo Interno O Diálogo Interno é a voz que você ouve em você. Não me refiro à intuição, mas àquela vozinha que normalmente é a sua e que fala dentro da sua cabeça. Sua conversa interna. Essa voz também é produto de programações adquiridas ao longo da vida e de cara já vou te entregar o ouro. A razão deste texto é te alertar que você pode mudar a sua vida começando por este ponto, neste momento.

 

Se partirmos do pressuposto que somos responsáveis pelo que acontece em nossa vida, porque somos, fica mais fácil de entender. Como é que você se motiva? como pensa, o que come? Tudo o que faz está programado em você. A ideia não é aprofundar nesses temas, vamos apenas começar a entender o básico, nós seres humanos somos muito parecidos com os animais. Você sabia que o golfinho é o símbolo da PNL? Sim, este mamífero aquático é símbolo da Programação Neurolinguística. Isso por causa de estudos a respeito do cérebro e o comportamento que foram realizados com eles, que verificou o quão treináveis e responsivos eles eram ao treinamento comportamental. Quando executavam a tarefa de maneira satisfatória, ganhavam uma recompensa. Gatilho, rotina e recompensa.

 

Os golfinhos ganhavam peixes, mas na verdade a questão não era fome, eram as recompensas. Descobriu-se então que através de recompensas, os resultados são infinitamente melhores do que através de castigos. Isso funciona para golfinhos, cachorros, animais em geral e adivinha com quem mais isso funciona? Parabéns por sua genialidade, pegue um peixinho. Exatamente, funciona para nós também. Sendo assim, se você vive sendo ríspido e se criticando, acha que seus resultados serão bons? Certamente não tanto quanto poderiam. A proposta deste texto é muito parecida com a todos os outros, que sejamos conscientes. Só assim teremos domínio sobre nós mesmos. Seu diálogo interno é a manifestação interna das suas crenças, que determinam seus comportamentos.

Portanto, vai fazer aquilo que pensa ser possível para você. Sua “vozinha” pode assumir a forma de estímulos positivos: elogios, encorajamentos, consolo, recordações positivas, etc. E, é claro, pode assumir a forma de estímulos negativos: críticas, censuras, lembranças negativas, comparações desfavoráveis, broncas, etc.. Se você viver se destruindo emocionalmente, seus resultados serão piores que os de qualquer golfinho, cachorro e pessoas. Nossa, se eu perder do meu cachorro, vou ganhar de quem?

 

Mas segue a boa notícia, apesar de parecer automático, o Diálogo Interno pode ser interrompido, modificado e até eliminado. Toda afirmação que você faz programa a sua Mente Inconsciente. Então, ao invés de “assistir” o desenrolar do Diálogo Interno, faça deste uma ação consciente, você PODE. Assim você reprograma a sua Mente Inconsciente para reunir as condições necessárias para ser bem sucedido em qualquer coisa que quiser, ou pelo menos em qualquer coisa em que acreditar. Exemplo: Ao pensar assim:

  •  
  • Meu cliente não vai comprar.
  • Tem algo errado comigo, só pode!
  • Com a sorte que tenho isso nunca vai acontecer!
  • Pobre não tem sorte na vida!
  • Acho que vim para a terra para comer e pagar contas.

 

Interrompa e refraseie. (sugestões)

  •  
  • Como posso fazer meu cliente comprar? ou Como o fulano faria para vender? “neste caso você admira alguém e está pensando como se fosse esse alguém, também funciona.”
  • Vou mudar meu jeito até conseguir o que quero.
  • O que posso aprender com fulano (a) para conseguir ser tão bom quanto ele (a)?
  • Eu faço a minha sorte e o que importa é levantar e continuar lutando.
  • Quero vencer e vou conseguir.

 

Vamos deixar uma coisa Muito clara. O fato de ficar falando de forma positiva não vai resolver todos os problemas, sei disso. A proposta é a sua mudança de atitude e por isso o nome do blog. Atitude é aquilo para o que você está apto, aquilo para o que você está preparado e se tem coragem de aceitar a mudança. Em última análise, a sua mudança de atitude vai mostrar para você e para a força em que você acreditar, que está pronto (a) para receber algo diferente, algo melhor. Amigos acreditem, a educação começa em casa. A sua casa é você, de nada adianta tratar os outros de forma bonita e altruísta e tratar-se como um lixo, porque você é o que pensa ser. Esse tema é muito forte e por isso, vou deixar o restante para o próximo texto. Obrigado leitores (as) companheiros (as), até breve.

 

apto (adjetivo) 1.

  1. que possui capacidade natural ou adquirida para realizar algo; idôneo, habilitado, capaz.
  2. "era candidato a. a exercer o cargo proposto"

2.

  1. próprio, adequado, conveniente.
  2. "tinha sempre meios a. para resolver casos assim"

  

Tags:

Deixe um comentário

Captcha